Os Jesuítas no Espírito Santo 1549-1759: contactos, confrontos e encontros, por Maria José dos Santos Cunha

“A dispersão das fontes do ES ou e ele relativas tem dificultado o processo”: entrevista com a historiadora portuguesa Maria José dos Santos Cunha
25/01/2016
Maracaiaguaçu, O Gato Grande, aliás, Vasco Fernandes, ou o elogio do discurso evangelizador (Artigo)
25/01/2016

Referência

CUNHA, Maria José dos Santos. Os Jesuítas no Espírito Santo 1549-1759: contactos confrontos e encontros. Tese (Doutorado m Teoria Jurídico Política e Relações Internacionais)—Évora: Instituto de Investigação e Formação Avançada – IIFA: Universidade de Évora, 2015. Disponível em: . Acesso em: .

Créditos

Maria José dos Santos Cunha, Universidade de Évora

Encontrou um erro?

 
Compartilhe:

Os Jesuítas no Espírito Santo 1549-1759: contactos, confrontos e encontros, por Maria José dos Santos Cunha

Tese de Doutorado

Resumo: Este trabalho analisa a acção missionária jesuíta na capitania do Espírito Santo entre 1549 e 1759no quadro geral do Brasil colónia dentro do estruturado espaço colonial português, comummente chamado Império. O objectivo principal deste trabalho é o levantamento de dados sobre a sua actuação no processo geopolítico religioso na capitania onde se cruzam colonizadores, indígenas de diferentes etnias, estrangeiros e religiosos. Do encontro dos dogmas cristãos com o pensamento indígena e a intenção dos colonizadores surge o confronto. Os jesuítas elaboram então um conjunto de propostas que contribuíram para a evolução do pensamento político moderno e mudaram as regras dentro da própria Companhia. Destacam-se as missões indígenas e as fazendas, como polos de surgimento duma nova cultura que resulta do cruzamento dos diferentes agentes envolvidos e o seu papel na permuta e consolidação da presença portuguesa.

Palavras-chave: Jesuítas, Espírito Santo, Capitania, Ameríndios, Missões, Aldeias, Fazendas.


Download

Loader Loading…
EAD Logo Taking too long?
Reload Reload document
| Open Open in new tab

Download [4.08 MB]

 

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.