08/03/1856: Relatório com que o Exm. Snr. Barão de Itapemirim, Primeiro Vice-Presidente da Província do Espírito Santo, entregou a administração da mesma ao Exm. Snr. Dr. José Mauricio Fernandes Pereira de Barros no dia 8 de março de 1856.

Referência

Relatório com que o Exm. Snr. Barão de Itapemirim, Primeiro Vice-Presidente da Província do Espírito Santo, entregou a administração da mesma ao Exm. Snr. Dr. José Mauricio Fernandes Pereira de Barros no dia 8 de março de 1856. Victoria: Typographia Capitaniense de P. A. de Azeredo, 1856. Disponível em: . Acesso em: .

Créditos

Arquivo Público do Estado do Espírito Santo

Encontrou um erro?

 

Transcrição

Texto Completo
Relatorio - Barao de Itapemirim - 1856 Arquivo Publico do Estado do Espirito Santo - XDOD - Biblioteca Digital Relatorio - Barao de Itapemirim - 1856 Arquivo Publico do Estado do Espirito Santo - XDOD - Biblioteca Digital Relatorio - Barao de Itapemirim - 1856 COM QUE © Kx.m Snr BARÃO BE ITÃPERSIRSBb TRlMElRO YICE-PRESIDENJ'E DÁ PROVIDA DO ESPIRITO SANTO A ADMIAIS- TRAÇÃO DA MESMA AO EXM SNH Dr José Maurício Fernandes Pej eu o de Sai ros NO jarA 8 PB MAItÇO DE DBS YICTORIA Typographia Çapitakiense de P A (PAzcied® 1856. Arquivo Publico do Estado do Espirito Santo - XDOD - Biblioteca Digital Relatorio - Barao de Itapemirim - 1856 Arquivo Publico do Estado do Espirito Santo - XDOD - Biblioteca Digital Relatorio - Barao de Itapemirim - 1856 Míhtsli issimo £ ExcflUnlíSSimo Senhor Passando ás mãos dc V E\ a administração desta província, que desde 16 de julho do anno findo ficou á meu cargo pela licença e subsequente exoneração, que obteve do governo imperial o Exm piesidente í>r Sebastião Machado Nunes, cabe-me a honra de expoi à V Ex , em comprimento da circular de lide março de 18A8, o estado da mesma província, c de ministrar-lhe asinformações, que me parecem mais necessárias para a boa direcção e andamento de seus negocíos —iássumptode tanta giavida- de exige por sem dnvida um desenvolvimento que se apoie em dados mais vaiíados, e positivos, qoe n’aquel- le período não seria difficíl collígii; mas V Ex não desconhece a quanto costuma limitar-se o administrador interino, que a todos os momentos aguarda suc~ cessor; e pois desculpando quaesqueidacunas, que por ventura encontre n’esta ligeira exposíção^G servirá pre- enche!-as, jà com os recursos de sua elevada inteHigen- cia, ejácoma leitura do íelatorio, que na sessão passada apresentou á assembléa legislativa psovmeial & meu iIlustrado antecessor. Arquivo Publico do Estado do Espirito Santo - XDOD - Biblioteca Digital Relatorio - Barao de Itapemirim - 1856 C * ) Traisquixlídade e seguíiamça pubuca. Sinto a maior satisfação em poder anunciar à V.Kx.,. que esta província goza de perfeita paz,e tranquiilidade,. propendemlo o espirito de seus habitantes cada vez mais para os hahiloa de moderação, ordem, e amor às instituições que nos regem. Quanto à segurança individual, e de propriedade, é lambem satisfatório o seu estado, maxiine se se comparar com o dos annos anteriores à Í8õi .-^Para este estado de cousas não pouco tem concorrido o inlelligcníe o activo chefe de polícia o Div Antonio Thomaz de Godoy. —Não quer isto porem dizer que-o braço do assassino se tenha:tornado absoiú-- tatuente impotente ; não : a aurora d’esse dia feliz tarde raiará para nós, porque tarde veremos derramada ía ilfustração, e san moral, por cujo benefico iníUixo terá-, de desappareccr a omiuosa preponderância dc certos caracteres.que dotados de ínstinctos ferozfes, ou sequio- zos de mando, não cessão de proteger aos- malfeitores,, com o intuito de empregàl-os na satisfação de seus caprichos, e vinganças ; e no empenho dc conservarem um laTapoio, não se pejão de recorrer aos meios mais asquerosos.e-torpes.—Ííurante a minha administração apenas um acontecimento occorreu digno de nota contra a segurança individual. O lavrador Joaquim Alves de Vasconcellos, morador no districto de Itabapoana, foi ahi assassinado a 17 de novembro ultimo por dous de seus escravos, que logo se evadiráo ; graças porem ásdiligenciás da policia forão depois capturados,e tendo sido já pronunciados, corre o processo seus termos. Tara melhor informar à V. Ex^ no qua toca á segurança de vidàe pessoa devo declarar, que n’esta província onde outr’ora se davão annualnientedezenas deho- mieidios,apenas se derão.tres em l853.fcinco em 1S5Ü, e no anuo ultimo quatro. Saude pubcícaa Càbe-mo a-satisfação de poder asseverar a V.Ex,que a epidemia do cholera-morínis se aehía extinçta Arquivo Publico do Estado do Espirito Santo - XDOD - Biblioteca Digital Relatorio - Barao de Itapemirim - 1856 ( ã ) - ■c;i pitai, continuando apenas nas fregoezias de Fiann-a,* Gariacica com alguma intensidade. Logo que na cidade de Campos começou dle a desenvolver-se, que na corte, e outras províncias fazia já muitos estragos, reuui os facultativos existentes nesta capital, quó ciíravão-se a um medico empregado no corpo de saude do. exercito,e a dons antigos cirurgiões,, para acordarem sobre os meios do obsta.r a invasão de tão terrível. fíagello, edecombatel-o, quando por ventura invadisse esta província. KíTecti-va mente adoptiiràn- se as medidas mais congruentes,c para fazer face á. el- las não havendo quota, abri,sob minha responsabilidade, um credito de Irez coutos de réis* que foi distribui- do pela capital, e povoneões mms rvotaveis,. c- do governo imperial soüicileí médicos,, medicamentos, o todas as providencias, que nocaso cabiâo,. i>j facto, em dias de novembro desenvolveu-se a epidemia no municipio de Beiuncnlc, e logo depois nos íle Itapemirim, G u ar a par y , capital, Espirito Santo,Serra, e Nova Aimaida, e até boje são fali cridos cerca.de -1,300 em ioda a pro' incia, O governo Imperial, aiem. dos medicamentos que mandou por mais de uma vez,, também enviou quatro médicos, e dons acadêmicos. Gom estes meios,,e poucos mais ú minha disposição sueco ni a todos aqueües pontos,, jà-enviando diníieiro,. medico e medicamentos,, e ja invocando a actividade, e piiibníropía. dos cidadãos mais notáveis das-diversas localidades, Nomeei.commissõessanitarias aqui,.em íta- pemiritiis Piuma,. lieneveute, Guarapary,. Espirito Santo, Vianna,. Ca ria ci ca. Manga raliy,. Queimado, Ga rapina, Serra,. í»ar,ra,e cidade de São Matheus,. e oscida- dâos, que as-cmiiposerão, constão da relação u.e | força é confessar,, que íodos-mais- om menos auxiliarão esta presidência no empenho, em que se achava,de salvar a humanidade por todos os'meios possíveis. Nesta, cidade o primeiro caso fatal deo-se-na>p - lit^ei-fnSoer:'a quaréhtena,d os. na v io s- quo viessem da poiiòs-:;à#èfct'áíToà*dá;. epidWúa, nomeando om provedor .TesimdeTfeTvu^^ rá soa' - vé 1' - gratifica cãoe ■ na data de 11 de dezembro m and e i • suspende r taes q na rente» as, por ler deelin ado conside- : TrUv e i mente n a rdrte;0 ep‘d e mia, C a ppa reciéo entrem ò s,„ T , : ;:;í^'()Íii lí i me et e r r arm tmtò nas -igre] as , á \ isto dó-á’ ép r e - séntóçãoi^ue me .dirigio-o Dr'; obeítí;de^pO|ioiüva prin- • ei pia ^septítarãõ^soíosicorpo.s no eemilerioda .Santa Ca- ■ zad ai\li serie o n túr^ ma s s é nd ojul g ado i n « u ffi ci e n t.e,, crcoo-se |)ro' i.avisoíde l8:(le janeiro proximo passado .para .mandar edi ficar u m a capeda ecemitério no aUkamepto Imperial .4 íTonsino, concedendo para esse fim a quantia de dous contos.-de.-réis, Na data de 27 do mez -.findo expedi .ao missionário respectivo a conve- . mente ordem para mandar tirar madeiras,, e entrar na sofiredifa consirucção. .Tambem mandou.por aviso.de 27 de novembro ultimo orçar à despesa mínima à fazer-se para conclusão .da igreja da colonia de Santa Labei, que, avaliada em Ires contas,de rèis, pedi antiiorisação para a mandar jazer em 23 d,e fevereiro ultimo. Cabe-meaqui dizer a V. Ex. que cm 18de julho ordenei que se entregasse ao vigário de Santa Cruza quantia de 600$rs. para a obra do cemitério. Em 22.de novembro ordenei à camara municipal de Linhares,, que aeeordassecom o paroçho á respeito do docal para um cemiterio, e começasse sua construeção. para o. que já recebeo a mesma camaraa quantía: neces- saria • O manpa n.0 5 demonstra o numero.e nomes das .paroch;js,.e..dc sens vigario,s. 1 ..2 Arquivo Publico do Estado do Espirito Santo - XDOD - Biblioteca Digital Relatorio - Barao de Itapemirim - 1856 í to I T.xvriícauo puíu.ica . P'esa-me declarar a. Y.Kx. qnccomUtUin a Inctar coim igus e gravas empa roços este iiraparlantiss imo ramo via publica administração, seadoMis mais salientes a ca- riTiciu quasi absoluta de pexsoal habilitado pa ra o exer- cicio do magistério, o incúria, e desinaizelo' dos paes. .S'(> a i â u Id>s(j tão n i c s; ] u í di a a. r oimi ac rara o dada ao profbsmnufo, tal vo/, disipparecesse em parle aquellü- i .ícüiiui.do.de, do q'io tanto, so sre-serde a geração aclnal,., e ijin‘ muilu- imÍíra iii soba vindoura. Todavia o Ty- t i*ii inaugurado ha pom;o qniis-.de anno pelo meu illus- í ra d o a u (cu ess n r, fu tirei o ua re guhtrmuile sob a zelos ar d i ree ç ii o d o I.) r. J oão 1*1 i cn a o o d’.dl v a renga Ha n ge |, e delie deve a província aguardar em parle a remoção d’ai- guns embaraços, se recebei’de V. Ex., como devo esperar, o impulso, protecção,, o reformas, que reclama A chão-se providas com professores proprietários as aulas de lilosophia., latim, e musica-,, tr iiiilermauiiente a de arithinotica, algebra, e auouwrt i nv.. Pm- resojSu çíio de'■ "2\ do fevereiro nomeei ao l)r. Jos-é Ortrr para professor interino de franco/,, gengrapliia, e1 historia, - o qual deve chegar cm breve a esta capital; as demais aulas se ac hão vagas. ConU a província 2 o aula s- de inslrucção primaria, frequentadas por Md aiumiios.e duüsmawde- latim na Serra, e S* Miaíbeus, o qu» V- Ex.. melhor terá do uiappa m.01 6\ Golomjsaçaüi Ninguemhoje1 desconhece' a importando e necessidade da colrtnis-açdo do pai'z;: ledos proclama-o a uma, que delia (lepende a1 prosperidade, e rique/a publica, e se alguma província presta-se com propriedade para esta- belecimeutos eolouiaes, e- sem* duv hhr es-ta,que alem de - oxiguidude de população, terrr-extensas e ferteis matlas devoIutas, muitos porlos e tios navegaveise um clima nssaz benigno o-salobro. Fe 1 i t m ent e,. g raças aos e a for - ■ i*os-c ■ desvel js dego- erno imperial, algum moviuieutõ- ■ Arquivo Publico do Estado do Espirito Santo - XDOD - Biblioteca Digital Relatorio - Barao de Itapemirim - 1856 IHJ.’ 'ãe vac notando ti’cs!e sentido ; assi«i rao seja alia entorpecido oa :para-lísado por empresarias ambiciosos, -que encobrindo vistas egoist-ieas c framkiIeniaSjqueirão especular, e tirar partido ■< Lesse 1ouva\eí aí‘an, com que o governo protege toda e-qualquer empresa colonial. A colou ia do Santa Labe], fundada cm LSA7 a c i n - co legoas desta capital, sc não lem apresentado o progresso et! es e n v ojv i m e tU o, q u e e r a para de se] ar-se, também não retrograda, e dá ainda esperanças de um futuro lísongeiro, Üm outubro passado chegãrão dacòrto e achâo-seali estabelecidas quatro famitias atlemãs.en- viadascom esse destino pelo Exm.,ministro de império. Contão-se íLolln actualinente 225 colonos, como verá V. Ex. do mappa n,° 7, os qunestodos se acfoão menos mal estabelecidos,^ se pedem jà considerar pequenos proprietários, Para-a colonia do Rio Novo-apenas sei,quc tem chc- gado alguns colonos Ha quasi um anuo mandou o governo imperial um engenheiro medir no município de Itapemirim as -vinte legoas, que vendera ao direeter da dita colonia.; taes embaraços porem oecorre rã o, consistentes no apparecimento de posses e sesmárias :por entre o terreno a medir-sc, que o meu iílustrado antecessor julgou conveniente suspender aquella medição, e submelter.as duvidas, que surgirão, á decisão do governo imperial, o qual, depois de as examinar por espaço de oito mezes, solveu-as cm avisode 20 do dezembro ultimo pela unica maneira possível,isto é,mandando submetter ao poder judiciário, na forma, e colu «s recursos da lei, e regulamento das terras, todas as questões sobre posses, e sesmarias.e dando outras pro- \ idencias tendentes a remover quaesquer d iííiçu idades, que ainda pudessem surgir. Ainda nao foi posto em e xecn çã o o ra e n ei onad o a v i so, po r depender d a VÍ n da ■-do major frengenheiros Ernesto Antonío Lassance Cunha, quesó hontem chegou a este porto. No Rio Rocc taralie® corneça o Dr.NícoIàti Rodrigues dos Santos bYança Leite a fundar alguns estabelecnnen- tns eoloniaes, que muito promettem, Esta pressdcncia tem í-ítloprompta em satisfazer algumas exigências, que Arquivo Publico do Estado do Espirito Santo - XDOD - Biblioteca Digital Relatorio - Barao de Itapemirim - 1856 C !'»’■ 3 tiirc' íem dirigidoaqnnllo etnprehendedor, por esta r cíín'i- da do-que u empresas como esl;í,a que inquesfionavel- iíhüiíl* preside a boa fé, a illuslração, e honradez, á- que se deve liberalisar leda a sorte de protecção, que as tais permiltem. Tendo o governo imperial resolvido ddinítivamenta fundar uma colo.nia- nas margens-' do rio—Santa Mario— mandei, em. consequência do aviso- de lo-de dezembro ultimo, examinar aquellesdogares [Hdo-engenheíro João riu sé'de Sepui veda e VaseonceHos, que ministrou- me informações em-- t ndo saúsíactorias e favoráveis-, Fm virtude do aviso de 27 de fevereiro ordenei hont-em ao mesmo engeulieiroque'partisse para aquellc ponto com 2õ trabalhadores, qpe mandei engajar na villa de Santa Cruz, a fim de fazer as picadas necessários, marcar- o centro da povoação, e medir os prazos ao »tenos'para. as primeiras- cineoeuta fam-ildcs, qne devem chegar com brevidade á. este porto-,. He um seniço importante- que o governo imperial pr.esln-à esta província, que á. V. x. será grata*pelo a uxilio q/ie lhe der iTesta transcendente assúmpto.- Peniiiíta \L líx. qqeaqul iod-ique a- conveniência de fundar -seL uma colônia militar em aJgoin ponto cia- estrada-de Santa Thercs-a, onde ha, segundo consta,, excel lentes locandades com lerras ferieis-, e boasagua- das-.. . CA-EtriíQUliSÜ 'E GWrriiAÇAÕ- DOS I-NDSOS. O A-ldcamento Imperial ^ÍTotisino, unico na provin- cia,. marcha lenta.e regularmente, contando hoje mais dedez artnos de-existência,, e 1K. indios estabelecidos, que iqostrao viver satisfeitos, sob a direcção do oapu- chinlio Fiv Bento de Gênova qne* desde 29 de fevereiro nltirno se acha à íesta-d’aqUelle estabelecimento, eni virtude das ordens expedidas uo aviso de. 7 de janeiro. No mez de setembro d o a uno findoappareceu «o Kio Doce uma tribu de indígenas, que procurando patifi- «amente a—Fransihania:—, estabelecimento colonial d o 1) r. Fra n ç a Lei lo, forã o por e s te.... b e iil a.cuJíi i d ose, presenteados. ■, ' Arquivo Publico do Estado do Espirito Santo - XDOD - Biblioteca Digital Relatorio - Barao de Itapemirim - 1856 I sao Secretaria da presidência. Oslrabalhos d'esta repartição proseguem com regularidade. À! frente d’eila acha-se desde (> de setembro nltimo o hábil secretario Dr. Joaquim Antonio d’01i- veira Seabra, que a 2 de fevereiro retirou-se para Campos com licença. A16 de outnb*'o começou a fone- eiooar, como olíicial maior, José Marcellino-Pereira de - Vasconceilos que foi por r»rm- nomeado, e lein dado prouiS de bastante inteüigencia, dedicação*. e zelo pelo serviço publico O mappai nlu 8demonstra o numero deem prega des: e a estatística dos papéis,que no anuo (indo Correrão por esta repartição, demonstra a nota eiri numero 9, « ' * ' ' • Administração das rendas- riíormotaes. ■ Continua com regularidade"o serviço desta estação,- cujo pessoal consta do mappa u,°10. Até hoje existeem.cofre a quantia de rs. Em 23 do mez passadd^pof occasião de se passarem estes fundos para um! cofre de ferro*, comprado para a aitmijriStraçãoy reconheceu-se um desfalque de réis 1 *77^)^983, que foi, dias depois,indeiiHUsado pelo respectivo thesoureiro, a quem exonerei na data de 28-. do. mesmo mez.. EsTAREEECIME.NTOS i)K CII-ARtpAD.Ei - O hospital-desta cidade, único ern toda a província, está cot locado em edifieio proprro,e excellente posição, mas por não ter todas as aecoomiodações e; elemçntos preei sos pela pouca ded icação de a Igu mas d o suas a d- ministrações, e sobre tudo pela exiguidadede suas ren-1 das* não tem prestado ãiml-ígencia aquelles soccorros, que erão de esperar-se. Não obstante, no armo lindo entrãrão aíi 86 doentes* dos quaes faileceruo 27é:salii- íão-sãos62v Na viíla da Barra de S-.Matheus- mandou a assemblèa1' Arquivo Publico do Estado do Espirito Santo - XDOD - Biblioteca Digital Relatorio - Barao de Itapemirim - 1856 ( M J provincial fundar mti hospital, para cujo fim $o nomeou uma commissão quecolligio e preparou alguns mate- -riíMj-s. Posleriormenta a mesma asscmbléa removeu para a cidade a dita fun(laçao, a cuja resolução .deixou o meu antecessor de prestar a sua sancção.por ■ano n julgar de utilidade publica, segundo as informa- -cães á que mandou'proceder. Cadeias. ' Sente a província quasi falia absoluta de taas edifícios, com o que solVre não pouco a administração da justiça*, e da policia- No município de Itapemirim, um dos .mais importantes-da província, serve de prisão cuma .casa de aluguel acanhada e immunda, Offereço em n." 11 o relatorio que a respeito desta matéria apresentou ,.ú Ui ma mente oür, chefe'cie policia. <1 Trafico de africanos. Supposto seja multo conhecida a extensão das praias desta província,, a falta de força publica, e o quanto se prestão certos lugares para um facil desembarque do .africanos, nem-um se tem dado desde 1851, em que so malogrou a ultima em preza,--graças aos esforços e .dedicação do então delegado de policia Dr.Huíino Rodrigues Lapa,que em ltabapoana apprehendeu cento e tantos africanos, e bem assim toda a tripulação do barco que os trasiã ; e pois se pode considerar extinclo na proiíncia esse oiiiinosocommerci.o. Todavia esta presidência não tem Cessado de recommondar a todas as R.ulhíiridrdes a mainr vigílancia a tal respeito, com es- pecialidadeJás dé Itapemirim, e seria para dcsejar-se que o governo imperial arnuindo aos pedidos última- to feitos,houvessetde facilitar certos meios indispensáveis para proflignr os traficantes, se por ventura ousa-1' ;rcm reappareccr nesta província. Arquivo Publico do Estado do Espirito Santo - XDOD - Biblioteca Digital Relatorio - Barao de Itapemirim - 1856 ( tsj OlJISAS -PUBLICAS 1>ÍIO\ IJÍGÍAES. Durante osquasí oito mczes de minha administração1 concluirão-se umas,e IDerão-se outras obras; entre el- las enumerarei as seguintes; Gin xadrez na casa, que foi comprada por ineu antecessor, e destinada para cadeia e casa da camara municipal da viUa do Espirito Santo. A ponte sebre o rio—Maricará—em Cariacica. A ponte sobre o rfo—Muqui—em Itapemirim esíà próxima á concluir-se,« tem sido construída com muita solidez e coberta para sua maior duração. A proOurin apenas concorreu com um conto de réis,sendo o mais agenciado por meio de subsmpção peta capitão- João Hadri^ncs Barbosa, que sé prestou a dirigir esta obra, e á quem se resta ainda alguma, quantia,- Os reparos na ponte do—Ona —em- Guaraparf Os poutilhões da Fonte Grande e do largo da igreji- nha, ntasla cidade. O chafariz da Fonte-Grande, que desde o dia 2 de' dezembro presta grande semiço ao publico-. Os reparos do quartel -de-policia.- Mandei entregar á ca mura mmiicípafde ;Sv;AÍ;itheus a quantia de 1:600$' rs. para o calçamento das ladeiras Grande e de S. Benedicto. Cmnmunfca-me a mesma camara em offício de 1 h d o rnez fmdo, que já se achão promptas cerca de 100 braças quadradas de calçada ; rnasjnlga iimiíltaicnle a quunua de um conto da réis que resta ainda para semelhante obra. A’ ca mura de Beneveníe mandei entregar, a quantia de d ÒG®1 rs., para reparosdo: edííicío, em que celebra - suas-sessões. Mandei reparar as ladeiras-do—&oclía-:e Ca \ada—no: municipip: da Serra. Ordeneíò camara municipal desla cidade que mandasse concertar o ehafarirda Capixaba; assim corno fazer a obra do revestimento domuro sobranceiro ao largo de pulacio, decretada; pela assembléá proviocia], A obra do cães dooa: j t i s s i i n osea c h ap ar a 000 em quo.se orçou,a sua conclusão. Fiserão-se alguns reparos no quartel da companhia fixa, e na fortaleza de São Francisco Xavier da Barra. Mandei pôr em hasta publica os reparos de que precisa o armazém de.marinha desta capital, e não achou. licitante. - ■ - Z Arquivo Publico do Estado do Espirito Santo - XDOD - Biblioteca Digital Relatorio - Barao de Itapemirim - 1856 ( f 81 ) Giuectos diverso®7 fíiblioiheca.—A 16 de julho proximo passado abria- s:í-->a bibliothoca publica desta capitai em uma sala, que em palacio foi destinada para isso. Estão delia encara regados o 1)r. João Climaco de Alvarenga Rangel, Dr. José Carniílo Ferreira iiebello, e João Malaqnias dos Santos e Ase vedo. Para que se possa porem tirar a utilidade, .que desta instituição se deve esperar, necessário é que a asseinbíéa proviricbl não só faciiite quaníitati-- vo, com que se faça todos os anrios a acqursieão: de algumas obras, como também aotfeoriso a nomeação do um bibfiotherarfo. . Barras:^— Desde- dezembro do 1S5A aeha-sc nesta capital o capiEão-ienente José Manoel da Costa,que pelo governo imperialToi encarregado do melhoramento das barras da provineia. Para o bom andamento- deste serviço foj expedido pelo meo-antecessor o regulamento do 13 de fevereiro- do anuo passado, qne se^acha ainda em vigor. Aquclle capitão1 tenente já se dirigio alé o Rio Doce afrrh deexa- m in ar sua barra; ,e em virtude do qne então representou,., acaba o Exm. Sr. ministro da marinha dé authorisar a construeção de duas atalaias de madeira nos-ponta es- da mesme barra,, sobre o que jà expedi as precisas-or- dens. Conservatória do commercio.—Km- virtude do aviso de 5 de-novembro do atino findo, foi em 11 de de— sémbro creada aconsepvatoriado commercio nesta capital, sondo nomeado na forma da lei o respectivo ins— pector d’alfandega para conservador. Lucta ainda comí algnns embaraços, como todas as repartições novas, mas é dc esperar que -sejão estes em breve removidos- peto governo- Imperial, á cujo conhecimento e decisão- tudo submetti. Capitania iefo porto.—Por decreto n1716 de!2 de janeiro ultimo houve 5. M. o Imperador por bem crear nesta província uma capitania do porto. Em breve comeyará ella a funceionar, pois já se achão nomea*- Arquivo Publico do Estado do Espirito Santo - XDOD - Biblioteca Digital Relatorio - Barao de Itapemirim - 1856 i 19 ) ■doso respectivo capitão, e secretario,como seme com- municou em avisos de i8 e 21 do mez findo. Correi&s.—Ev&Q tão insignificantes os vencimentos dos estafetas, que já se tornava diííídl encontrar quem quizesse empregar~se em, tal exercicio ; —estávamos proxímos à ver cortadas nossas relações, quando o governo attendendo ás providencias, que constantemente lhe erão reclamadas, evitou o progresso dos entraves, com que luctava a administração do.correio, elevando a diaria dos estafetas. ; Parece-me de manifesta utilidade a creação de um estafeta, que comimmiqne a agencia da Barra de São Matheus com a da villa de S. Josè de Porto Alegre, na provjncia da Bahia, já porque neste ultimo porto toca mensajménte o vápor—Mz/.c«ry—,e assim tem ocom- merctode São Matheus mais um meio de fácil e prompta cominunicação com a corte, e já porque hayendo delle correios para a Bahia, ficará sem interrupção a corres^ pondencia para todas asproyincias do norte. F.orialesaSir-Existem apenas duas nesta capital ; a de S. Francisco Xavier* que fica na barra, e a de S, João. Esta acha-se quasi abandonada ; e aquella tem um commandante encarregado do registro das embarcações * e um destacamento composto de 5 praças e um inferior. llluminação píz&ífca,—He feita nesta capital por ad ministração, e não ofíerece melhoramento algum digno de menção, antes são incessantes os queixujnes contra este ramo do serviço publico, sobre o qual chamo a attenção de V, Ex.; já se fez por arrematação.e o resultado não foi melhor. , Quilombolas:—He ura mal de que muitose reseníe esta província a constante fuga de escravos, que se reu-7 nem em quilombos, e tornão-se temiveis por n^ais de um motivo. Creou-se ultimamente uma guerrilha, cujo commandante vence 500$) 000 rs. e já alguns serviços tem prestado. Logo que tomei conta da administração mandei entregar ao delegado de polícia de:São Matheus a quantia de JJ50$>Q0Q rs. para bater os quilombos d’aquel!a co- Arquivo Publico do Estado do Espirito Santo - XDOD - Biblioteca Digital Relatorio - Barao de Itapemirim - 1856 ("«O.}' marca, o que ~se verificou logo, e produzio algum resultado. 'lerras •publicas.—Para cumprir-se o aviso do minis- íerio do império do 1,® de setembro do ao no passado, exigí dos parochos informações a cerca d o estado, em que se achava o registro das terras possuídas, e até 22 de novembro se havião feito 971 declarações. O primeiro práso, para taes registres mareado, expira a 30 dc junho deste anuo. , ; Recrutamento.—\)c um modo regular e moderado se ha feito este serviço,-sem ijúo.tenhão havido queixu- toes. No antro findo recruíárão-se 57 indivíduos. Vaccina.—São ainda pouco sutisfactorios os resultados, .que se-fera- obtido deste preservativo, como V.Exc verá do mappa n.®'12 apresentado pelo respectivo com- missario,do qual consta, que sò se vaccinárão 165 indivíduos no município da capital,e durante o anno findo. A impre'idenciade muitos pais; e a ignorância e prejuízos de «ma grande parte da população, são a principal causa deste inconvenierrte, que só otempo e a i-I- lustração poderá remover. : Estão encarregados da propagação da Yaccrna um commissario provincial nesta capital; e nove nas diversas villas, Taes são os- dadose-informações que minhas poucas forças e avançada idade permittirão colligir para serem presentes à V. Ex em cumprimento do meo dever. Não terminarei sem felicitar à V. Ex. por haver merecido a mais subida prova de confiança do governo de S. M. o Imperador, e congratular-me com todos b$ habitantes desta província por terem á frente da-administração um cidadão eonspicuo, cujos precedentes aligarão o mais risonho porvir. Ueos guarde a V. Ex.—Pala cio do governo da província do Espirito Santo na cidade da Victoria 8 de março de 1856.—IUm. c Exm. Sr. Dr. José Maurício Fernandes Pereira de Barros. Barão de Itapemirim. Vietoria .Tjp CAfitaxik ^sEdlAzeredq ,~me. Arquivo Publico do Estado do Espirito Santo - XDOD - Biblioteca Digital Relatorio - Barao de Itapemirim - 1856 4 RtXAÇlÕ DAS COMMISSOES SAN[TAIUAS NOMEADAS KOS DS-. VERSOS PONTOS DESTA PROVÍNCIA. Cidade de S- Matheus. Maiheus Antonio dos 'Santos. Vigário Manoel Gomes Montenegro. Manoel Ribeiro de Jesus Silvares. Conslautino Gomes da Cunha. Barra de S. Maiheus. M a n o v 1 í 1 o d r i gn es dos: Sam t os. Vigário Manoel Maria da Bocage. íguacio Gomes dos Santos. - Serrar Vigário Miguel Antunes de Brito. . José Barbosa Méirelles. Joaquim Fernandes Franco. José da CoMa Silva Borges. Carapina. ■ Vigário Francisco Antunes de Siqueira, Tenente-coronel: Bernardíno da Coda Saimento. J oã o Ma rti n s d e A za m bu j a M ei reiles. ' Manoel Ferreira-de Jesus.. . Manoel Soares-da Silva. Cidade âa Viciaria. - Dr. Antonio Th-omax de G-odoy. Cemmendador Domingos Rodrigues Souto. - Dr. Luiz Gonzaga de. Araújo Brito. Francisco de Souza Olitèira. Queimado. ^ João da Fictoria Lima. José Francisco Lima. " José Monteiro Rodrigues VelhcL Manoel Pinto da .Silva... Arquivo Publico do Estado do Espirito Santo - XDOD - Biblioteca Digital Relatorio - Barao de Itapemirim - 1856 Yianna. ' Major Fernando Antonio Ferreira Castelio. \ igurio João Pinto Pestana. - Francisco Coelho d« Mello. Cariacica, Josè Rodrigues Atalaia. Francisco Monteiro de Moraes. lg»acio Pereira de Barcellos. Mangarahy. Manoel Caetano Simões. André Gon salves Espíndola Sudró. Frauciseo Ladisíau Pereira. Utmto José de Freitas. Espirito Santo. Capitão João de Freitas Magalhães. * Fr. João Nepomnceno Valladares. Capitão Antonio Leitão da Silva. - Fjrnajno.de Almeida Silva. Guarapary. Joaquim Moraes da Conceição Imperial. Pedro João de Souza. Joaquim José Simões. Benevente. Manoel Francisco da Silva, Joaquim Antonio de Oliveira. Fahíano Pires Martins. P iuma. ■ Alexandrino Pires Martins. Manoel Lopes dos Santos. Manoel dos Passos Martins. Itapemirim. Vigário João Felipne Pinheiro, Pr. Antonio Pinto da V,unha. Emílio,Josc Çomçs da Silva Tavora. . , Conforme. losc Marcellino Pereira, de Vasconcetíos, Arquivo Publico do Estado do Espirito Santo - XDOD - Biblioteca Digital Relatorio - Barao de Itapemirim - 1856 Arquivo Publico do Estado do Espirito Santo - XDOD - Biblioteca Digital Relatorio - Barao de Itapemirim - 1856 Arquivo Publico do Estado do Espirito Santo - XDOD - Biblioteca Digital Relatorio - Barao de Itapemirim - 1856 Arquivo Publico do Estado do Espirito Santo - XDOD - Biblioteca Digital Capitão c^rnmàndantc. Relatorio - Barao de Itapemirim - 1856 Arquivo Publico do Estado do Espirito Santo - XDOD - Biblioteca Digital Relatorio - Barao de Itapemirim - 1856 Arquivo Publico do Estado do Espirito Santo - XDOD - Biblioteca Digital Yirissimo Bamiro tu Co ia Leite, T^nfnte eomm; ,idante, Relatorio - Barao de Itapemirim - 1856 Arquivo Publico do Estado do Espirito Santo - XDOD - Biblioteca Digital Relatorio - Barao de Itapemirim - 1856 Arquivo Publico do Estado do Espirito Santo - XDOD - Biblioteca Digital Relatorio - Barao de Itapemirim - 1856 Arquivo Publico do Estado do Espirito Santo - XDOD - Biblioteca Digital SliSOi-T-M>— I í.YfILt) E)á TiC • : Q u ». í.? m E)ífi S'A Relatorio - Barao de Itapemirim - 1856 Arquivo Publico do Estado do Espirito Santo - XDOD - Biblioteca Digital Relatorio - Barao de Itapemirim - 1856 Arquivo Publico do Estado do Espirito Santo - XDOD - Biblioteca Digital Relatorio - Barao de Itapemirim - 1856 Arquivo Publico do Estado do Espirito Santo - XDOD - Biblioteca Digital Relatorio - Barao de Itapemirim - 1856 Arquivo Publico do Estado do Espirito Santo - XDOD - Biblioteca Digital Relatorio - Barao de Itapemirim - 1856 ]%\e %. Quadro âo pessoal da Secretaria ãa Presidência da Província éo Espirito Santo, empregos. ROSES, Secretario...... Joaquim Antonío de Oliveira Seabra. Oíficial maior. * "t 3osé Marcelliao Pereira de Vasconcelfos. 1.® olíicial........... Manoel Antonio Villas Boas. 2.® dito............. Manoel Correia de Lirio, Amanuense...... Francisco Ribeiro das Chagas, Dito.............v... Manoel Anlonto dfAssis. I Porteiro............... Luiz Barboza Brandão. Continuo............. Josí Pinto Sesimbra. Secretaria do Governo na cidade da Victoria era 8 de março de 1856. Conforme.—Peío Secretario do Governo. José M ar cetim o Pereira de Vasconceílos. $ Arquivo Publico do Estado do Espirito Santo - XDOD - Biblioteca Digital Relatorio - Barao de Itapemirim - 1856 Arquivo Publico do Estado do Espirito Santo - XDOD - Biblioteca Digital Relatorio - Barao de Itapemirim - 1856 !¥.° 0. Nota do expediente da secretaria do governo da província do espirito Santo, durante o anno de 1855. Ministério tio impcrío ....... 94 adajustiça. 1,64 » da fazenda . . 2í> » da guerra................................................198 »da marinha................................. . H » de estrangeiros..................................... 5 Presidentes de províncias...............................349 Assemhièa provinciái...........................................34 Administração da justiça, ( coinprebendenrfo chefe de policia, delegados, e suhdelegados, jnizes de direito,raunicipaes,de orfãos.ede paz.)640 Engenheiro........................................................33 Guarda nacional......... $7 (.'amaras munícipaes............................ 340 Thesouraría .......................................................284 Administração das rendas provinciaes. . . 250 Instruceão pubiica............................................72 Culto pubüco ................................................121 Diversos cidadãos, commissões, &e . . . 551 Colonisação e terras publicas............................37 Deliberações............................ 87 Cartas de leis,contractos,patentes, e titulos. 68 passes de embarcações................................. 133 Despachos de requerimentos . . . . , 450 Sonuíta, 4:074 Não vão mencionados os oíficios, e portarias reservadas, as copias dos papéis que acompanharão todo o expediente, o extraeto deste para a folha oflieial, as minutas e registros que sé fizerão, as certidões passadas à pedido de partes, e o registro das ordens do thesouros Arquivo Publico do Estado do Espirito Santo - XDOD - Biblioteca Digital Relatorio - Barao de Itapemirim - 1856 Creárão-sc livros para à matricula de Iodos-os íimc.- lòouarios puldicos. . .................. : Secretaria do goTcrtio na cidade da Yietoria &'d©' íaiaroo de 1856. , . ........................................._ 1 ' ■ ■ .■■■■:« Conforma..^PeJo secretario do governo.- ■, José M'arciiüno Ver fira' de ^astsovcdhs-.- Arquivo Publico do Estado do Espirito Santo - XDOD - Biblioteca Digital Relatorio - Barao de Itapemirim - 1856 3¥.c IO Quadro do pessoal da Administração das Rendas áa província || do Espirito Santo, lí j EMPREGOS. NOMES DOS EMPREGADOS. j| Administrador........ ' 1 Francisco Rodrigues de Barcellos Freire. Escrivão........... -Sebastião'Fernandes de Oliveira. Thesoureiro.............. Vago Escripturavio............. João Ferreira das Neves. Porteiro...................... Luiz Barboza des Santos. Fiel do lhesoureiro... Bernardino Pinto de Alvarenga. Guarda........................ Manoel dos Passos Ferreira. Dito............................ João Antunes Barboza Brandão. \ Secretaria do Governo na cidade da Victoria era 8 de março de 1856. Conforme.-—Pelo Secretario do governo. 1 José Marcellino Pereira de Vasconcellos. 1 ' . .. . ■ 1 Arquivo Publico do Estado do Espirito Santo - XDOD - Biblioteca Digital Relatorio - Barao de Itapemirim - 1856 Arquivo Publico do Estado do Espirito Santo - XDOD - Biblioteca Digital Relatorio - Barao de Itapemirim - 1856 : ■ - . ■ 3¥. S *ft. liELATORLO SO-IÍRE AS PlUftÕES 1‘ülíUCAS DA F&01 IXtUA Do Ííspíiuto Santo.- Km Iodos os anteriores relatórios tenho assevcfifd
 

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.