02/07/1549: Mandado que pagasse a duarte de lemos
11/11/2015
27/02/1550: Mandado a francisco de oliveira que arrecadasse receita sobre si
12/11/2015

Referência

DOCUMENTOS Históricos. Mandados, Alvarás, Provisões, Sesmarias, 1549-1553; Cartas dos Governadores Geraes, 1692-1698. Vol. XXXVIII. Rio de Janeiro: Biblioteca Nacional. 1937, p.205-206. Disponível em: . Acesso em: .

Créditos

Acervo Biblioteca Nacional

Encontrou um erro?

 
Compartilhe:

15/12/1549: Mandado para o almoxarife dos armazéns christovão de aguiar

Versão 1 1DOCUMENTOS Históricos. Mandados, Alvarás, Provisões, Sesmarias, 1549-1553; Cartas dos Governadores Geraes, 1692-1698. Vol. XXXVIII. Rio de Janeiro: Biblioteca Nacional. 1937, p.205-206. :

A quinze de Dezembro de mil quinhentos, e quarenta, e nove [1549] passou o Provedor-mor mandado para o Almoxarife dos Armazéns Christovão de Aguiar, que entregasse a Francisco Martins Mestre da Caravela Leoa um falcão de metal com duas câmaras, e uma chave, e trinta pelouros para o entregar na Capitania do Espírito Santo a Francisco de Oliveira Feitor, e Almoxarife dela, e que por ele, com seu conhecimento feito pelo Escrivão de seu Cargo assinado por ambos, em que declarasse receber do dito Almoxarife as ditas coisas cobraria o dito Almoxarife dos Armazens estes até lhe o dito Mestre trazer do dito Feitor Conhecimento em forma para por ele lhe ser Levado em Conta.

Versão 2 2DOCUMENTOS. Históricos. Mandados, Provisões, Doações, 1551-1625. Vol. XIV. Rio de Janeiro: Biblioteca Nacional. 1929, p.391:

A quinze de Dezembro de mil quinhentos, e quarenta, e nove [1549] passou o Provedor-mor mandado para o Almoxarife dos Armazéns Christovão de Aguiar, que entregasse a Francisco Martins Mestre da Caravela Leôa um falcão de metal com duas câmaras, e uma chave, e trinta pelouros para o entregar na Capitania do Espirito Santo a Francisco de Oliveira Feitor, e Almoxarife dela, e que por ele, com seu conhecimento feito pelo Escrivão de seu cargo assignado por ambos, em que declarasse receber do dito Almoxarife as ditas cousas, cobraria o dito Almoxarife dos Armazéns estes até o dito Mestre trazer do dito Feitor conhecimento em forma para por ele lhe ser levado em conta.

 

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.